A cena foi simulada, mas o índice é real: 60% dos sinistros envolvem motociclistas em Cascavel

Atividade que mobilizou estrutura da Transitar, Siate, Samu, Corpo de Bombeiros e PM demonstrou o aparato necessário ao atendimento de ocorrências com trauma e suporte à vida, muitas vezes ocasionadas por imprudência

Foto: Vanderlei Faria/SECOM

A cena foi simulada. Uma colisão auto x moto, com motociciclista gravemente ferido, passageira em estado de choque e o condutor do automóvel em estado grave. Ambulâncias do Siate e Samu para socorrer as vítimas foram acionadas; viaturas de apoio do Corpo de Bombeiros e da PM, médicos, socorristas, policiais militares e agentes de trânsito da Transitar para fazer a segurança da via e evitar uma nova colisão foram deslocados, numa demonstração do aparato que é necessário diariamente para atender ocorrências de trânsito, com prioridade ao salvamento de vidas.

O índice, contudo, é real. Somente este ano já foram mais de 1,8 mil ocorrências atendidas em Cascavel, incluindo perímetro urbano e rodovias, com 2.217 vítimas. As colisões auto x moto, como a do simulado, representam quase 40% das ocorrências, mas o que mais preocupa é o número de sinistros com motociclistas. Esses representam 60% do total, chegando a 1.284 de janeiro até hoje (24).

Eles também são maioria nos acidentes fatais. Dos 45 óbitos registrados em toda a circunscrição do Município (urbano e rodovias), 20 pessoas estavam em motocicletas. Desse total de mortes, 19 foram registradas perímetro urbano, sendo que 13 estavam em moto e, desses 12 condutores, seis estavam sem habilitação.

“O objetivo foi justamente mostrar a gravidade de uma colisão com moto, que é um veículo bastante frágil, sem a proteção dos demais veículos e, em qualquer colisão, normalmente vai ocorrer ferimento de moderado a grave, quando não for fatal. A ideia foi chamar novamente atenção da comunidade para toda essa problemática do trânsito, pois sabemos que só com a conscientização sobre a responsabilidade de cada um construiremos um trânsito mais seguro e humanizado”, destacou o major Amarildo Ribeiro, do 4º Grupamento de Bombeiros, que é também coordenador do Cotrans/PV, comitê que reúne todos os órgãos que participam da Semana Nacional de Trânsito em Cascavel.

A presidente da Transitar, Simoni Soares, acompanhou a atividade e avalia que o principal objetivo é o de sensibilizar as pessoas para uma mudança de mentalidade e comportamento, e acredita que este foi atingido. “Este momento é de reflexão, de cada cidadão olhar para o direito de todos que estão na via, e pensar o que pode fazer para tornar mais seguro o deslocamento diário e evitar tragédias, respeitando o ser humano e a legislação, tornando nossa cidade um ambiente mais seguro para todos”, reafirmou Simoni, avaliando a semana de forma positiva. “Sempre teremos resultados positivos advindos do trabalho conjunto, por mais que ele não seja imediato. Nossa missão continua, de forma permanente”.

Que susto!

A dona de casa Ana Maria Dotti passava no calçadão com o pequeno Matheus no momento do simulado. O garoto a fez parar para acompanhar o socorro “às vítimas”. “Pensei que fosse real, levamos um susto”, disse, aprovando a iniciativa de alertar para os riscos.

O simulado também teve objetivo de mostrar qual deve ser o comportamento de cada cidadão ao passar por uma ocorrência ou ao se envolver numa colisão, sendo colaborativo com os socorristas e agentes de trânsito. Ao presenciar um acidente com vítima, a orientação é acionar imediatamente o Siate pelo 193, e aguardar que os socorristas cheguem para o atendimento, sem movimentar a vítima ou tumultuar o local.

Uma semana de sementes semeadas

Todos os dias, durante esta semana, dezenas de crianças passaram pela estrutura montada no calçadão. A partir do trabalho com os pequenos, acredita-se numa mudança de cultura para esta e as próximas gerações.

“As crianças fazem parte do trânsito, sendo pedestres, pedalando ou circulando na cadeirinha ainda muitas vezes e, daqui a pouco, serão os futuros condutores. Elas, como esponjas, absorvem o conhecimento e o colocam em prática imediatamente, cobrando a postura correta dos adultos. Isso nos faz ter esperança de um trânsito mais seguro em breve, passando por uma mudança de hábitos e cultural”, destaca a encarregada do setor de educação de trânsito da Transitar, Luciane de Moura, complementado que, além das crianças, muitos adultos foram impactados com o trabalho.

Amanhã ainda tem atividade em Cascavel

A Semana Nacional de Trânsito foi aberta oficialmente segunda-feira (20) em Cascavel, mas as ações já tiveram início no sábado (18) e serão encerradas amanhã (25).

Para este sábado estão programadas

semana - programação de sabado

Relacionadas

Leave a Comment