A passarela sobre a Lagoa das Lágrimas

Ponto de encontro e um dos principais cartões de Guarapuava, a Lagoa das Lágrimas esconde uma série de mistérios que ainda hoje estão na memória da população de Guarapuava.

Quem nunca ouviu falar da lenda de que debaixo do solo da cidade há uma enorme serpente cuja a cauda estaria na Lagoa das Lágrimas?

Pouca gente sabe que quando a lagoa foi inaugurada, ainda na década de 1960, havia uma passarela sobre a lagoa.

 

A lenda da Serpente

Essa história foi muito bem contada por Jaqueline Ribeiro, na página Guarapuava Histórica, de onde também baixamos essa bela imagem cujo os créditos vão para Mauro Biazi.

Reza a lenda que debaixo do solo Guarapuavano existe uma enorme serpente cujo corpo começa com a cabeça na Catedral e termina com sua cauda na Lagoa das Lágrimas.

A estória começou a ser contada em meados do século XX, por mães e professores que queriam meter medo nas criancinhas que cabulavam as aulas na escola que ficava entre a Catedral e a Lagoa (onde hoje é o Fórum) as fazendo ficar desmotivadas a continuar faltando à escola.

Essa lenda pode até não ter convencido as crianças da época, mas não se pode negar que hoje é uma das mais conhecidas da cidade, e certamente faz parte do lado cultural histórico de Guarapuava.

Como toda lenda que se preze, a lenda da Serpente da Lagoa das Lágrimas correu o tempo de boca em boca, aumentando um ponto aqui, diminuindo um ali, até que se criaram diversas versões dessa estória.

Há quem diga que sua cabeça estaria embaixo da Catedral, seu corpo sob o cemitério (que ficava entre a Catedral e a Lagoa) e seu corpo terminava com a cauda na Lagoa. Quem conta essa versão da história diz que durante a noite a cobra se alimentava de crianças que eram sepultadas sem serem batizadas, e que quem as oferecia ao animal era um pároco da igreja.

O conto é tão bizarro que, segundo essa versão, a cobra era alimentada enquanto dormia, e que o dia em que ela despertasse, com apenas um movimento a igreja seria demolida. Sem a igreja, a cidade acabaria. Isto porque eram tempos em que a religião católica ainda exercia grande poder perante à sociedade, e suas igrejas eram os pontos mais importantes de um município.

Outra versão dá conta de que o bichano despertaria é com o apito do primeiro trem que chegasse à cidade, já que a espera por ele já passara de quarenta anos. Como tal fato não aconteceu, tiveram de inventar outra continuação para que a lenda não se perdesse.

Foi aí que começaram a dizer que se a Catedral fosse demolida para a construção de uma nova, aí sim a Serpente iria despertar enfurecida, acabando com tudo o que cruzasse seu caminho.

Guarapuavanos que acreditavam na lenda e temiam a cobra, impediram a demolição da igreja que estava prestes a acontecer, acreditando-se assim que finalmente a serpente adormeceu para sempre, Guarapuava estava a salvo, e seus restos foram encontrados no cemitério antigo por volta do ano de 2005.

Mas ainda há quem acredite que a cobra está adormecida apenas aguardando o término da construção da primeira estação de trem da cidade, e que assim que o apito do trem soar, ela despertará enfurecida destruindo tudo o que tiver pela frente.

Relacionadas

Leave a Comment