Agricultores comemoram ampliação do Programa Alimentar

Produtores ligados à Agricultura Familiar podem vender sua produção diretamente ao Município. A partir de agora, cada produtor cadastrado poderá vender até R$ 20 mil por ano

Um programa criado em 2018 pelo prefeito Leonaldo Paranhos foi ampliado, ganhou nova identidade nesta quinta-feira (9) e levará benefícios para produtores rurais e famílias em situação de vulnerabilidade social. Produtores ligados à Agricultura Familiar comemoraram a ampliação do Programa Alimentar e, agora, cada agricultor poderá vender diretamente ao Município até R$ 20 mil em produtos por ano. Até então, o limite era de R$ 6.500.

“Para nós é uma grande alegria, em primeiro lugar por saber que aqui na cidade lembram de nós lá no campo. Segundo lugar é que a gente tem uma renda e onde entregar. Você tem a alegria de produzir, porque você sabe que o teu produto é vendido, você só tem que fazer com qualidade para trazer para a cidade”, diz a produtora Cleuza Paravizi Bonfim.

Quem também comemorou foi o produtor José Rossi Meurer. Segundo ele, a qualidade de vida no campo vai aumentar com um retorno maior ao produtor rural. “Significa que vou ter mais qualidade para produzir e certeza de que vou entregar o produto”, destacou.

O prefeito Paranhos enfatizou que esse é um programa em que todos ganham, já que a produção é destinada às entidades cadastradas. “Ganham os nossos produtores rurais que têm a oportunidade de produzir e entregar os seus produtos. Ganha a Prefeitura porque terá qualidade nos produtos e também concentra esses recursos aqui na cidade; e ganham as pessoas que vão receber esses produtos, então é um projeto inteligente”, observou.

O secretário de Assistência Social, Hudson Moreschi, explica que o programa tem com objetivo fortalecer o homem do campo ligado à agricultura familiar ao gerar renda. “Ao mesmo tempo garante ao Município de Cascavel a compra de produtos saudáveis às nossas famílias vulneráveis.  É um elo que garante esse grande incentivo, não só ao homem do campo, mas também garante segurança alimentar às famílias em situação de vulnerabilidade da cidade”, observa.

Para o secretário de Agricultura, Renato Segalla, o programa leva justiça social. “Esse é o papel do governo, porque ele proporciona ao homem do campo, àqueles produtores da agricultura familiar, a comercialização de tudo aquilo que eles produzem. O Município compra, recebe esses produtos, paga ao produtor um preço justo e ao mesmo tempo repassa esses produtos para essas mais de 50 entidades que estão cadastradas nas Secretaria de Assistência social. É um programa amplo de inclusão social e econômica”, ressalta.

O programa

Em 2020 e 2021 foram entregues 18.579 kits de produtos hortifrutigrangeiros adquiridos dos produtores rurais e repassados às famílias vulneráveis inscritas nos CRAS de Cascavel.

“Em 2020, fornecemos nos  Restaurantes Populares de Cascavel mais de 100 mil refeições e ainda temos a Cozinha Comunitária desenvolvida pelo Provopar que, por mês, fornece mais de oito mil refeições de forma gratuita à população da região norte. São vários programas e ações que complementam este grande programa de segurança alimentar de Cascavel”, explica Hudson.

A logística é feita por dois caminhões com câmeras frias que foram alugados pelo Município.

Foto: Vanderlei Faria/Secom

Foto e Texto: Secom Cascavel

Relacionadas

Leave a Comment