Atenção primária tem o maior número de atendimento dos últimos cinco anos

Números mostram que de janeiro a setembro foram realizadas 265.389 consultas nas unidades de saúde. Ações da Atenção Primária foram reconhecidas pela Organização Pan-Americana de Saúde

Divulgação/SECOM

Cascavel é reconhecida pelo Ministério da Saúde como o Município brasileiro com a melhor atenção básica do país. De acordo com a última atualização do Ministério, a cobertura em Cascavel é de 87,52%.

Os investimentos na atenção primária, também conhecida como atenção básica, são constantes e se revelam em números. De janeiro a setembro, por exemplo, as unidades de saúde (UBSs e USFs) realizaram 265.389 consultas médicas, o maior número de atendimentos dos últimos cinco anos, se considerado o mesmo período.

Se for comparado ao mesmo período de 2019, Cascavel realizou 16.786 consultas a mais.

Em relação ao ano passado, o número é maior – 61.762 consultas a mais -, porém essa comparação não pode ser feita, já que em 2020 as unidades de saúde ficaram fechadas por um longo período quando os esforços foram concentrados no enfrentamento à pandemia de Covid-19.

“A atenção básica precisa ser olhada com carinho, pois ela possibilita a resolução de grande parte das necessidades de saúde e caso seja necessário, encaminha os usuários para outros níveis de atenção. Nós vamos chegar a 100% da cobertura da atenção básica e seremos o primeiro município do Brasil a atingir esse percentual”, afirma o prefeito.

A atenção primária é o primeiro contato que as pessoas têm com os sistemas de saúde. Esse é o passo inicial, que busca entender a complexidade de cada caso para, assim, direcioná-lo ao atendimento mais adequado.

“Esse contato do paciente com o médico na unidade de saúde é importante para uma gestão melhor de como agir para prevenir as doenças e providenciar o melhor tratamento ao paciente”, avalia Paranhos.

Reconhecimento

Em agosto, atuação dos assistentes sociais e residentes que atuam na Atenção Primária à Saúde durante a pandemia de Covid-19 foi reconhecida pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e pelo Ministério da Saúde. A iniciativa que levou o reconhecimento foi o trabalho de implantação de três call centers, que direcionou as equipes a atendimentos específicos às demandas sociais de Covid-19, dengue, doenças crônicas, gestantes, saúde mental, protocolos de medicamentos especiais e distribuição de medicamentos.

Atendimentos realizados nos últimos cinco anos (janeiro a setembro):

2021: 265.389

2020: 203.627

2019: 248.603

2018: 216.690

2017: 184.544

(SECOM)

Relacionadas

Leave a Comment