Campanha arrecada lacres e tampinhas que são trocadas por cadeiras de rodas

Parceria entre a Secretaria de Esportes e a Unimed Cascavel irá melhorar a qualidade de vida de pessoas enfermas ou com limitações motoras

Vanderlei Faria/Secom

Nesta quarta feira (13), o setor de Paradesporto da Secretaria Municipal de Esportes (Semel) assinou termo de parceria com a Unimed para o repasse de lacres e tampinhas arrecadados junto à comunidade e que serão revertidos em cadeiras de rodas, por meio da Campanha “Doe lacres e tampinhas – ajude a quem precisa”.

“Nós recebemos milhares de lacres e tampinhas arrecadados pelo Setor de Paradesporto, durante todo o ano passado, antes mesmo da assinatura da parceria. As doações serão revertidas em cadeiras de rodas que serão repassadas pela Unimed. Vamos continuar arrecadando, em 2022 e em janeiro de 23, a Unimed que conta com cinco entidades selecionadas pelo programa, compra as cadeiras e distribui entre as entidades”, explicou Pollyana Bastos, coordenadora do Setor de Paradesporto, que atende 350 atletas em 19 modalidades

Esta é a 9ª edição da Campanha realizada pela cooperativa de trabalho médico de Cascavel, através do setor de sustentabilidade que tem o objetivo de contribuir com pessoas enfermas ou com necessidades especiais para a melhora na qualidade de vida.

A campanha realizada desde 2014 arrecada lacres de alumínio e tampinhas plásticas para que com o valor da venda seja possível comprar ítens de acessibilidades que serão repassados e doados às instituições ou entidades da área de abrangência da Unimed Cascavel.

A cada duas cadeiras de rodas compradas com o valor dos lacres e tampinhas arrecadados, a cooperativa médica de Cascavel doará mais uma com recursos próprios para a campanha. “Nossa intenção é disponibilizar estas cadeiras, através de empréstimo,pelo Setor do Paradesporto, da Semel, sem custos, para aquelas pessoas que precisarem temporariamente e eventualmente por conta de algum acidente sofrido, e se necessário doar para aquelas pessoas que precisarem do equipamento de forma definitiva e que não tenham condições de comprar”, disse Pollyana Bastos.

(SECOM)

Relacionadas

Leave a Comment