DESTAQUEINTERNACIONAL

Dois cristãos são mortos em ataques suicidas na Nigéria

No último sábado, 29 de junho, uma série de bombardeios suicidas atingiu Gwoza, no Nordeste da Nigéria. Ao menos 32 pessoas foram mortas e o número de vítimas continua crescendo. O ataque não teve motivações religiosas e os cristãos não foram os primeiros alvos dos radicais nesse incidente.

De acordo com Amos Amly, um pastor local, homens-bomba invadiram a festa de casamento de uma família muçulmana onde estima-se que sete mil pessoas morreram. Pouco depois, pessoas na rua que observavam os vestígios da explosão foram atacadas por um segundo homem-bomba, causando mais 20 mortes.

Enquanto as famílias enlutadas sepultavam algumas vítimas, um terceiro homem-bomba atacou e causou a morte de outras cinco pessoas, duas delas eram cristãs. Ninguém alegou a responsabilidade pelo ataque, mas presume-se que tenha sido uma ação do ISWAP, uma facção do grupo extremista Boko Haram.

Segundo a agência de notícias BBC, esse é o segundo ataque em quatro meses no estado de Borno, que é o epicentro da Insurgência Islâmica que começou há 15 anos na Nigéria. O ataque aconteceu um dia depois que os militantes mataram 17 pessoas que se recusaram a pagar o “imposto da colheita” – uma forma de extorção ilegal – ao ISWAP quando viajavam do vilarejo de Gurokayeya para outra região em Gwoza.

Os ataques recentes aumentam a preocupação de novos incidentes e do potencial dos extremistas de causar grandes danos à população na Nigéria. Atualmente, a Nigéria é o país com maior índice de violência contra cristãos na Lista Mundial da Perseguição e a população em geral sofre com o avanço de grupos extremistas. A Lista Munidal da Perseguição é um documento produzido pela Portas Abertas e lançado anualmente, que classifica os 50 países onde os cristãos são mais perseguidos.

30 dias de oração pela África Subsaariana 

A igreja na África Subsaariana precisa de nossa ajuda em oração para sobreviver à violência que cresce a cada dia na região. Participe do desafio e ore durante 30 dias pela África Subsaariana. Clique no link e baixe o Guia de oração: Desperta África . Para saber como ajudar os cristãos que enfrentam violência extrema e perseguição na África Subsaariana, acesse o link Socorro imediato para cristãos atacados

Fonte: Missão Portas Abertas

Deixe um comentário