Em ano de produtividade recorde, Itaipu atinge 50 milhões de MWh neste sábado (9)

Marca será alcançada entre 10h e 14h. A energia produzida é suficiente para abastecer o mundo por 19 horas.

Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

Entre 10h e 14h deste sábado (9), a usina de Itaipu deve atingir a marca de 50 milhões de MWh gerados no ano de 2021. Esse volume de energia seria suficiente para abastecer o planeta Terra por 19 horas, o Brasil por um mês e sete dias e o Paraguai por dois anos e 11 meses. “Em ano de seca histórica, Itaipu está operando com eficiência máxima”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira.

De acordo com ele, um fator relevante que contribuiu para esse valor de geração foi o alto índice de produtividade da Itaipu, que está sendo fundamental para a usina hidrelétrica enfrentar um ano de escassez hídrica.

O índice de produtividade média anual da Itaipu está, até o momento, em 1,0977 megawatt médio por metro cúbico por segundo (MWméd/m³/s), o melhor índice anual de todos os tempos. Em julho, a binacional tinha batido o recorde de produtividade mensal, com 1,1221 MWméd/m³/s.

Os índices elevados são possíveis graças ao empenho das equipes binacionais da Área Técnica, fazendo que Itaipu atenda aos requisitos energéticos dos dois países da forma mais eficiente possível, ao gerar energia no melhor ponto de operação das unidades geradoras, no qual o consumo de água é menor. Para que isso aconteça, é necessário que as máquinas estejam disponíveis para geração, o que demanda um trabalho coordenado entre as áreas de Operação e de Manutenção da usina.

Produtividade e produção: entenda a diferença

A produtividade é um índice calculado pela relação entre a quantidade de energia gerada e a vazão turbinada (o volume de água que passou pelas unidades geradoras, medido em metros cúbicos por segundo). É diferente da produção, que significa a quantidade absoluta de energia gerada em um determinado período de tempo (por exemplo, os 50 milhões de MWh produzidos desde o início do ano até agora).

Comparativos

A produção de 50 milhões de MWh é suficiente para abastecer:
– O mundo por 19 horas;
– O Brasil por 1 mês e 7 dias;
– A cidade de São Paulo por 1 ano e 10 meses;
– O Paraguai por 2 anos e 11 meses;
– O Estado do Paraná por 1 ano e 7 meses;
– A cidade de Foz do Iguaçu por 86 anos.

(Assessoria/Itaipu)

Relacionadas

Leave a Comment