Empreendedoras paranaenses compartilham histórias para fortalecer as mulheres no mundo dos negócios

Como forma de incentivar o empreendedorismo feminino, o Sebrae/PR promove a websérie Mulheres MEI. Lives com histórias de empresárias e modelos de boas práticas que podem auxiliar no dia a dia de novas microempreendedoras estão disponíveis no link: sebraepr.com.br/mulheresmei/.

Ao fim da websérie, as histórias apresentadas serão submetidas a votação popular e a vencedora terá direito a 10 horas de consultoria grátis e trabalho especializado de marca e branding. Outras seis empresas serão premiadas com 3 horas de consultoria gratuita.

A consultora do Sebrae/PR, Adriana Schiavon, explica que as transmissões buscam apresentar saídas para alguns dos desafios mais comuns nesse processo. “Temos o objetivo de trazer dicas e temas importantes para a microempreendedora. Além disso, durante a websérie, que servirá de palco para que empresárias possam compartilhar suas histórias, dificuldades e incentivar outras mulheres a empreender”, conta.

As transmissões tiveram início em 10 de agosto. Sempre às 19h30, são apresentadas nas terças e quintas-feiras, até 26 de agosto, com duração de 20 minutos cada edição. O acesso é gratuito.

Entre os temas abordados nas transmissões estão a transformação digital, negociação e vendas, independência financeira e a liderança feminina. A coordenadora estadual do MEI no Sebrae/PR, Carla Selva, será a apresentadora das lives. “Sabemos como é solitário empreender. Através destas experiências e das soluções encontradas, buscamos mostrar a importância e o poder do empreendedorismo feminino, derrubar mitos que travam e limitam. Queremos que elas cresçam e percebam que todo negócio tem potencial e mercado, desde que as empresárias potencializem seus pontos fortes e tenham boa gestão, planejamento e capacitação”, diz.

Sandra Guadagnin, empresária há mais de 10 anos em Curtiiba, trabalha com a restauração de móveis e será uma das participantes a mostrar sua história. “Desde a infância fui estimulada a preservar móveis e objetos, fui realmente investindo nessa área e comecei a restaurar os itens de amigos e conhecidos. Fui me especializando, pois, resgatar a história de um móvel é manter nossas raízes. Isso é respeito à nossa cultura e ao meio ambiente. Hoje, quero poder divulgar o meu trabalho e mostrar para outras mulheres, principalmente as com interesse na minha área, que é possível ter o nosso espaço mesmo em uma área onde homens são a maioria”, completa.

A websérie Mulheres MEI é destinada aos Microempreendedores Individuais (MEI), inclusive às que foram MEI, cresceram no mercado e agora são Microempresas (ME) ou Empresas de Pequeno Porte (EPs). São parceiros na inciativa, a Locaweb, empresa brasileira de hospedagens de sites e serviços de internet, e a VS Comunicação, agência de marketing e propaganda.

 

(Fonte: Assessoria)

Relacionadas

Leave a Comment