Equipes encontram até televisores de tubo em bueiros obstruídos

Materiais descartados em bocas de lobo provocam entupimento e reduzem a capacidade de vazão, provocando alagamentos

Divulgação

Garrafas pet, móveis, plásticos, material de construção, animais mortos e até eletrodomésticos como os velhos televisores de tubo. Esses são alguns dos itens encontrados em bueiros pelas equipes que fazem o trabalho de limpeza e desobstrução em bocas de lobo em Cascavel.

A Secretaria de Obras Públicas possui duas equipes que percorrem os pontos com problemas para fazer o trabalho de manutenção. Quando se trata de uma manutenção mais simples, é possível realizar a limpeza de até 25 bocas de lobo por semana. Quando há necessidade de manutenção leve, em média pode ser feito o trabalho em dez locais. Já quando exige uma manutenção pesada, é possível fazer até três trabalhos semanais.

De acordo com o secretário de Obras Públicas, Sandro Rancy, após as fortes chuvas dos últimos dias há uma demanda reprimida. Hoje, são mais de 50 pedidos que chegaram pelo156, o telefone da Ouvidoria do Município.

“A participação da população é essencial e um dos fatores decisivos para diminuir e evitar os problemas. Primeiro, e o mais importante, é não jogar lixo e resíduos ou deixar material de construção armazenado na rua ou calçadas de forma irregular, não jogar  lixo nas ruas, terrenos e nos córregos – sofás, televisão, móveis, colchão, pneus, lixo domiciliar,  pois causam entupimento das bocas de lobo, da tubulação e dos bueiros, diminuindo a vazão dos mesmos”, diz Sandro.

Outra recomendação é não estacionar veículos – carros e caminhões – sobre as calçadas para não quebrar as tampas das bocas de lobo. Este é o principal fator de manutenção, causando acidentes para as pessoas que circulam nas  calçadas.

(SECOM)

Relacionadas

Leave a Comment