Estado libera recursos para obras de Centro de Ciências da Saúde da Unioeste

O governador Carlos Massa Ratinho Júnior assinou a autorização para a liberação de recursos destinados à conclusão de obra de construção de um novo bloco para o Centro de Ciências da Saúde da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), no Campus de Francisco Beltrão. No local, serão instaladas as estruturas clínicas e ambulatoriais para os cursos de Medicina e Nutrição.

A iniciativa conta com aporte financeiro da ordem de R$ 4,1 milhões, sendo R$ 2 milhões oriundos do Fundo Paraná e R$ 2,1 milhões provenientes de emenda parlamentar. De acordo com o projeto, a área total a ser construída é superior a 1.400 metros quadrados.

Segundo o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Nelson Bona, a ampliação das estruturas físicas das instituições de ensino superior tem impacto direto na formação dos futuros profissionais e nos resultados entregues pelo Estado à sociedade. “As universidades desempenham papel protagonista no processo de desenvolvimento econômico e social, tendo a inovação e os ambientes de inovação como essenciais nesse processo de qualificação profissional”, afirma.

Além de atividades de ensino, pesquisa e extensão, a nova infraestrutura vai atender demandas por serviços médicos da população do Sudoeste paranaense, auxiliando os sistemas de saúde dos municípios da região.

Eventualmente, os atendimentos também poderão se estender para cidadãos do Oeste do Estado. Com 93 municípios, as duas regiões somam quase 2 milhões de habitantes, perfazendo uma área de 33 mil quilômetros quadrados, que equivale a 16,3% do território do Paraná.

Para o reitor da Unioeste, professor Alexandre Weber, essas melhorias prediais devem assegurar o pleno funcionamento dos cursos de Medicina e Nutrição naquele campus, refletindo na qualidade acadêmica de estudantes, professores e pesquisadores.

“Para além da finalização da estrutura dos cursos de graduação, esse investimento é fundamental para a ampliação da assistência médica na região, principalmente devido aos efeitos da pandemia do novo coronavírus”, pontua.

Atualmente, o campus da Unioeste em Francisco Beltrão conta com 1.750 alunos, além de 180 professores e 70 agentes universitários. A previsão é que a obra do novo bloco seja finalizada em meados de 2022.

ESTRUTURA – O ambulatório e a clínica integram a estrutura de formação profissional de estudantes dos cursos de Medicina e Nutrição da Unioeste em Francisco Beltrão. Além de proporcionar mais qualidade de ensino, será possível melhorar os atendimentos de saúde, contemplando diversas especialidades médicas e nutricional, disponíveis para a população.

Depois de concluída a obra, a instituição de ensino superior vai buscar o credenciamento junto ao Sistema Único de Saúde (SUS), para a prestação desses serviços à comunidade.

Anualmente, ingressam nos cursos de Medicina e de Nutrição, naquele campus, cerca de 40 novos alunos em cada.

Foto: ACS Unioeste

(AENPR)

Deixe um comentário