DESTAQUEINTERNACIONAL

Ex-líder de grupo pagão é batizado com 25 homens na prisão: “Avivamento”

O God Behind Bars continua investindo em apresentar Jesus nas prisões americanas

Através do ministério penitenciário God Behind Bars, 25 homens de uma prisão de segurança máxima em Dakota do Sul, Estados Unidos, aceitaram Jesus Cristo na última semana.

Na ocasião, 20 homens foram inscritos para o batismo, mas outros cinco decidiram ser batizados espontaneamente depois de ouvirem o Evangelho: “Avivamento nas prisões de Dakota do Sul”, compartilhou o ministério no Instagram.

“Um homem que aceitou Jesus e foi batizado, liderava um grupo Wicca (religião baseada em rituais pagãos antigos). Outro homem, que foi ao culto pela primeira vez, também se rendeu a Cristo e foi batizado. Outro, está cumprindo pena de prisão perpétua há 40 anos. Ele não fez a inscrição para ser batizado, mas tomou a decisão espontânea”, acrescentaram.

Desde 2009, o God Behind Bars tem trabalhado para restaurar a vida dos presos, construindo a sua fé, durante e após o encarceramento. Atualmente, eles tem o objetivo de alcançar mais de 2,3 milhões de pessoas no sistema prisional.

O CEO do God Behind Bars, Jake Bodine, iniciou a organização com a missão de “alcançar o menor deles”, e ela floresceu proporcionando um avivamento em prisões de todo o país.

“Criamos campi satélites nas prisões e toda a nossa missão é apresentar Jesus aos presos”, disse Isaac Holt, Diretor de Inovação de Deus Atrás das Grades, à CBN News.

E continuou: “Há 3,1 milhões de presos todos os dias em todo o país e esse é um grupo enorme de pessoas. Acreditamos que podemos alcançar quase todos eles”.

Estratégias de evangelização

Em 2021, o ministério criou o primeiro aplicativo cristão que transmite louvores e a ministração da Palavra de Deus para prisioneiros. Em 2022, o aplicativo “Pando” foi transmitido para 550.000 presidiários.

“Não vamos parar até que todos os presos nos EUA tenham acesso direto e pessoal ao Evangelho e aos recursos espirituais. Não apenas para ajudá-los a aumentar a sua fé, mas também para curar traumas e feridas, quebrar vícios e ciclos, e lhes permitir entrar em ação para cumprir seu chamado como filhos e filhas do Altíssimo”, informou o site do ministério.

Lisa Cole, pastora do campus da “Faith Promise” na área leste de Tennessee, que trabalha em parceria com o God Behind Bars em três prisões nacionais, informou que o ministério oferece aos presidiários a oportunidade de fazer parte de uma comunidade.

“Eles têm equipes de oração, fazem pequenos grupos, fazem aulas de membresia, têm grupos de oração todas as noites em suas unidades e convidam outras pessoas. Nós os desafiamos a ganhar o mundo compartilhando o Evangelho”, disse ela.

“Deus está trazendo avivamento às prisões. Jesus está fazendo uma coisa nova”, conclui o God Behind Bars.

Fonte: Guia-me

Deixe um comentário