Governo rescinde contrato com Precisa para compra da Covaxin

Relatório da Controladoria-Geral da União (CGU) apontou suspeitas de fraudes em documentos entregues pela empresa à pasta

O governo federal rescindiu oficialmente o contrato com a Precisa Medicamentos para a compra de vacinas contra a Covid-19. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (27/8).

A rescisão contratual já havia sido informada pelo Ministério da Saúde, após um relatório da Controladoria-Geral da União (CGU) apontar suspeitas de fraudes em documentos entregues pela empresa à pasta.

O governo pretendia comprar 20 milhões doses do imunizante Covaxin contra a Covid, por meio de um contrato de R$ 1,6 bilhão.


Foto: Debarchan Chatterjee/NurPhoto via Getty Images

(Metrópoles)

Relacionadas

Leave a Comment