Hospital Regional do Sudoeste atinge marca de mil altas na ala Covid-19

A unidade, que faz parte dos serviços próprios do Governo do Estado, é vinculada à Fundação Estatal de Atenção em Saúde (Funeas), sendo referência no atendimento aos 27 municípios da 8ª Regional de Saúde para enfrentamento a doença.

O Hospital Regional Walter Pecoits, em Francisco Beltrão, na região Sudoeste, completou mil altas na ala Covid-19 nesta semana. O espaço foi implantado em março de 2020, inicialmente com cinco leitos de UTI e 10 de enfermaria. Agora, são 33 leitos de UTI e três enfermarias.

A unidade, que faz parte dos serviços próprios do Governo do Estado, é vinculada à Fundação Estatal de Atenção em Saúde (Funeas), sendo referência no atendimento aos 27 municípios da 8ª Regional de Saúde para enfrentamento a doença.

“Com o avanço da vacinação em todo o Estado, os índices de internamentos e ocupações de leitos tem diminuído e para nós isso é uma grande vitória”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. “A orientação do governador Ratinho Junior desde o início da pandemia é de salvar vidas, e temos conseguido cumprir isso”, acrescentou.

A diretora-geral do hospital, Cintia Ramos, falou sobre a importância deste marco. “Tivemos pacientes que ficaram até 60 dias internados, longe de seus familiares, então o trabalho de oportunizarmos com a milésima alta hospitalar é um esforço conjunto de qualificação da assistência, que tem sido garantida pela equipe multiprofissional do hospital com o apoio da Secretaria de Estado da Saúde”.

PACIENTE MIL – Maria Izaura Johansson Rosa, 79 anos, foi internada no dia 12 de agosto e fez o exame RT-PCR para detecção do vírus da Covid-19. Dois dias depois, teve a confirmação da doença. Nesta segunda-feira (23), ela foi a paciente número mil a receber alta do hospital. “Agradeço de coração tudo que fizeram por mim, não tem o que pague. Estou muito feliz em ir para a minha casa”, disse.

ESTRUTURA – O hospital é referência em atendimento à gestante de alto risco e parto de risco intermediário, politrauma e atendimento integral às pessoas em situação de violência sexual.
A unidade conta com as especialidades de ortopedia, obstetrícia de risco intermediário e alto risco, cirurgia geral, oftalmologia, otorrinolaringologia, urologia, bucomaxilo, cirurgia pediátrica, cardiologia clínica, cirurgia vascular, intensivista neonatal e adulto, odontologia hospitalar, infectologia, radiologia, ultrassonografia obstétrica, broncoscopia, cardiopediatria, endoscopia e neurologia.

Foto: SESA

(AEN)

Relacionadas

Leave a Comment