IDR-Paraná terá maior área e mais de 100 profissionais no Show Rural 2022, em Cascavel

Serão cerca de 40.000 metros quadrados com integração entre todas as áreas do campo e novidades, como espaços de bioenergia e energias renováveis, novas cultivares e barracão para a agroindústria familiar.

Foto: IDR

Mais de 100 técnicos e pesquisadores que participam do dia a dia do agricultor paranaense estarão no Show Rural Coopavel 2022, completando 28 edições de parceria ininterruptas do IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater) com o evento.

Serão cerca de 40.000 metros quadrados com integração entre todas as áreas do campo e algumas novidades, como espaços de bioenergia e energias renováveis, novas cultivares e o novo barracão para a agroindústria familiar.

“Sempre estamos perto do agricultor e de sua propriedade. Agora, ele terá a oportunidade de verificar diversas possibilidades que podem ser aplicadas e fazer com que se tenha rentabilidade com sustentabilidade”, afirma José Lindomir Pezenti, gerente regional do IDR-PR. “E nosso time de pesquisa tem muitas novidades de cultivares a serem apresentadas, tanto na área da fruticultura quanto de sementes com produção mais sustentável”.

Além da pesquisa, haverá outros 13 setores com tecnologias modernas que sãos possíveis de serem adotadas pelos agricultores na produção agropecuária. “A essência das tecnologias apresentadas estará direcionada à preservação dos recursos naturais, do meio ambiente, da água, na rentabilidade, na qualidade dos alimentos e produtos, sempre buscando a sustentabilidade do processo produtivo”, aponta o coordenador geral da área do IDR-Paraná no Show Rural Coopavel, Onóbio Vicente Werner.

Confira o que estará disponível no espaço do IDR-Paraná no Show Rural 2022:

Vitrine Agroecológica – Demonstrarão aos visitantes de diversos sistemas de produção de alimentos orgânicos, com valores agregados, com tecnologias de baixo custo e adaptados para as diferentes modelos de produção sustentáveis.

Produção Sustentável – A produção de grãos de forma sustentável aparece como um destaque nesta edição, desde a implantação até colheita, com ênfase nos tratos culturais; a utilização de cultivos rotacionados e plantas de cobertura; a utilização dos dejetos animais na complementação da fertilização do sistema e a recuperação da permeabilidade dos solos.

Plantas medicinais – Na área das plantas medicinais, as atividades serão centradas na identificação e no reconhecimento das principais espécies de plantas medicinais e aromáticas que poderão compor a farmácia caseira e as especiarias para a culinária no preparo de pratos especiais.

Olericultura – Com o foco na produção com qualidade e com o reduzido uso de agroquímicos serão apresentados diferentes tipos de cultivos, enfatizando o sistema de plantio direto de hortaliças (SPDH). Receberão uma atenção especial as espécies de olerícolas com alto valor nutritivo e valor agregado em ambiente protegido.

Fruticultura – Toda a área foi remodelada com o plantio de novas espécies adaptadas na região, graças à unificação das áreas de pesquisa e extensão. As cultivares de uva, figo, goiaba, caqui, banana já implantadas na área se somarão à outras espécies a serem adicionadas, como acerola, citros, maçã, ameixa, abacaxi, maracujá e pitaia. Em toda a área haverá QRcodes para que o produtor acesse a informação sobre as culturas, variedades, tratos culturais, controle fitossanitário, colheita e pós-colheita.

Agroindústria Familiar – Foi construído um barracão com 450 metros quadrados em parceria com a Coopavel, Fetaep, IDR-Paraná e Secretaria da Agricultura e Abastecimento, onde os produtos serão expostos e comercializados por 30 expositores entre cooperativas e associações.

Pecuária – A pecuária de corte e a produção de bovinos de leite estão no centro das atenções, mas a área também terá aplicações na produção de pasto, mostra de forrageiras e os sistemas integrados lavoura-pecuária. A criação de bezerras e novilhas, manejo, nutrição, sanidade e bem-estar para a obtenção de leite de qualidade será tratada em parceria com laticínios da região.

Promoção Social e Cidadania – Três pontos integram este setor. O Caminho das Águas, com técnicas modernas de proteção de fontes e modelos de sistema de destinação de dejetos; Cozinha da Roça e Mundo das Cucas, para manter a culinária como fonte de renda dos produtores com ênfase para as cultivares de trigo mais apropriadas para as receitas e uma deliciosa área com receitas de cucas que é o tradicional alimento da região; e Artesanato, em parceria com prefeituras da região, com exposição e comercialização de artesanatos confeccionados pelas mulheres agricultoras, clubes de mães e associações de artesãos da região oeste.

Piscicultura – Neste espaço os visitantes conhecerão técnicas modernas de criação e manejo de peixes de cativeiro, uma boa forma de agregar diversidade e renda na propriedade.

Paisagismo – Os tradicionais jardins do Show Rural, que tanto atraem os visitantes, estão mais uma vez preparados por Vânia Lima Baratto, servidora do IDR-Paraná. As plantas passaram por um cuidadoso processo para que possam desabrochar durante o evento.

Turismo Rural – Os extensionistas estarão disponíveis para esclarecer aos visitantes e interessados, como organizar um circuito de turismo no meio rural, como realizar as construções e efetuar os atrativos para que as pessoas sejam motivadas para as visitas.

Energias Renováveis – Os visitantes poderão observar, na prática, as alternativas de produção de energias limpas, com o funcionamento de usina eólica, fotovoltaica e da biomassa. No espaço será possível conversar com os integrantes do Programa Paraná Energia Rural Renovável (RenovaPR), dando início a viabilização de projetos. Além de conhecer as linhas de crédito disponíveis, como o Banco do Agricultor Paranaense.

Pesquisa – Pesquisadores que atuam na pesquisa do soja, milho, mandioca, feijão, café, fruticultura, manejos de pragas e culturas, pecuária e solo estarão disponíveis para a troca de informações com o produtor. Neste espaço também serão apresentados os últimos resultados em pesquisa de cultivares para a região.

(AEN)

Relacionadas

Leave a Comment