Infraestrutura escolar recebeu quase R$ 535 milhões em investimentos em 2021

Ações incluíram obras, merenda, transporte escolar e a compra de materiais como conjuntos escolares, mesas, cadeiras, liquidificadores, panelas de pressão e refrigeradores

Obras do Centro Estadual de Educação Profissional Campo largo, na Região Metropolitana de Curitiba. Última obra envolvida na Operação Quadro Negro, que será entregue em 2022

O Governo do Paraná destinou cerca de R$ 534,6 milhões para a infraestrutura escolar estadual em 2021. As ações de obra, alimentação, transporte e compra de mobiliários e equipamentos são realizadas pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional – Fundepar e reforçam o compromisso Estado na melhoria da qualidade de ensino ofertada em mais de 2,1 mil instituições.

“Trabalhamos com um orçamento recorde e, praticamente, conseguimos executar todas as ações previstas em 2021. Foi um ano de realizações, mesmo com a pandemia, em todas as nossas atividades. Realizamos centenas de obras, garantimos a merenda, a compra de materiais, o repasse para o transporte escolar”, ressaltou o diretor-presidente da Fundepar, Marcelo Pimentel Bueno.

Quase R$ 100 milhões foram destinados à área da alimentação escolar com a aquisição de alimentos não perecíveis, congelados, ovos, produtos da agricultura família e para a distribuição de kits merenda para cerca de 200 mil beneficiários cadastrados em programas sociais. As entregas aconteceram ainda no primeiro semestre devido à pandemia.

E com o retorno das aulas presenciais, as escolas receberam R$ 14 milhões, também de cota especial para complementar a aquisição de itens para que fossem servidas quase 1 milhão de refeições por dia letivo.

ENGENHARIA – Na área de engenharia, em 2021, foram 187 obras licitadas com valor de R$ 128 milhões; outras 122 obras foram concluídas com investimento de R$ 22 milhões. Estão em andamento 135 obras de reparos, de ampliações ou para construção de novas unidades que chegam perto de R$ 120 milhões.

Um montante de quase R$ 50 milhões foi aplicado para a compra de cerca de 100 mil itens entre conjuntos escolares, mesas, cadeiras, liquidificadores panelas de pressão, refrigeradores e 485 mil resmas de papel sulfite. As entregas desses materiais para as escolas, que obedecem a critérios técnicos, acontecem durante todo o ano.

O transporte escolar repassou um pouco mais de R$ 100 milhões aos 399 municípios, para garantir o serviço de atendimento a comunidades rurais e afastadas das escolas. Aproximadamente R$ 16 milhões foram repassados por uma cota especial.

Por meio do programa Fundo Rotativo, o valor repassado somou em torno de R$ 130 milhões para as escolas estaduais. Além das cotas normais de consumo e a de serviço, houve o repasse de cotas especiais, como o Escola Bonita 2 cujo recurso de R$ 15 milhões serve para revitalização da infraestrutura escolar.

(Agência Brasil)

Relacionadas

Leave a Comment