Nova licitação para reforma da Escola Divanete Alves Brito entra na fase final

Empresa vencedora da licitação abandonou a obra obrigando a Secretaria de Educação a realizar outro processo licitatório

A preocupação com a qualidade de ensino e o conforto dos alunos da rede municipal levou Cascavel a organizar um planejamento de revitalização, reformas e construção de unidades escolares e Cmeis, o que está acontecendo nos últimos cinco anos, dentro do programa Escola Feliz. A cidade tem escolas modernas, confortáveis e equipes capacitadas para entregar um ensino de qualidade.

Dentro desse planejamento de revitalização, está incluída a Escola Municipal Divanete Alves Brito, no Bairro Periolo. Um novo processo de licitação está em fase final e nos próximos dias será assinada a ordem de serviço para a continuidade das obras.

A nova licitação foi necessária porque a primeira empresa vencedora do certame surpreendeu a Secretaria Municipal de Educação (Semed) ao abandonar a obra sem a devida conclusão.

Imediatamente após o abandono, a Semed tomou as devidas providências para não paralisar a obra. “No dia seguinte em que o empresário saiu da obra, a Secretaria de Educação iniciou uma vistoria para elaboração de um novo projeto”, explica a secretária Marcia Baldini. “Foi feito orçamento para um novo processo licitatório que está em fase de finalização para dar ordem de serviço nos próximos dias”, completa.

 

Alunos

No início das obras, os alunos estavam em aulas remotas e com o retorno das aulas presenciais, a Semed procurou espaços que pudessem ser adequados para atender aos alunos. Um dos locais escolhidos foi o salão do CCI do Morumbi, mas em diálogos com os pais, eles solicitaram outro espaço, devido à distância.

Em comum acordo, foi optado pelo salão comunitário do bairro, que passou por uma ampla reforma para dar condições de abrigar aos alunos temporariamente.

“Entendemos que todo processo de reforma é difícil, envolve sacrifícios da comunidade escolar, mas em nenhum momento a Secretaria de Educação deixou de fazer aquilo que cabe a sua responsabilidade, que é zelar pelo bem-estar e segurança dos alunos e retomar as obras o mais rápido possível”, afirma Marcia.

Relacionadas

Leave a Comment