Parceria garante qualificação profissional em Cascavel

Uma solenidade na tarde desta quarta-feira (14) marcou a entrega de formatura para mais de 70 alunos que participaram de cursos profissionalizantes em Cascavel. A qualificação profissional faz parte do projeto Carreta do Conhecimento e a entrega dos certificados aconteceu no Teatro Sefrin Filho.

Os alunos participaram dos cursos de panificação e corte e costura. Os cursos gratuitos foram realizados por meio de uma parceria que envolveu o Governo do Paraná, Município de Cascavel, Volkswagen, Fundação Volkswagen e Senai.

O prefeito Leonaldo Paranhos diz que investir ainda mais em qualificação será o grande desafio e os próximos passos a serem seguidos. “A gente tem visto e percebido que a cidade tem gerado oportunidades de emprego, o setor produtivo, novas empresas, exportações, tudo isso é um conjunto. E a gente tem percebido que muitas vagas ficam à disposição, ociosas, por falta de qualificação. Eu tenho tratado esse assunto com o Governo do Estado”, destaca o prefeito.

Segundo Paranhos, também recursos municipais serão utilizados para intensificar os cursos presenciais na pós-pandemia . “Nós percebemos que não houve muito adesão aos cursos online, as pessoas preferem a prática. Acho que daqui para frente é possível”, afirma.

O secretário de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevot, disse que o governo estadual tem “obsessão” de gerar empregos no Paraná e a qualificação profissional de trabalhadores faz com que eles estejam aptos para ocupar as novas vagas de trabalho. “É importante salientar que o trabalhador que está bem qualificado, ele não só tem mais chance de conseguir emprego, como consegue emprego com remuneração maior”,destacou.

Para o gerente do Sistema Fiep em Cascavel, Hugo Ceron, as pessoas que concluíram o curso estão aptas a ingressarem no mercado de trabalho. “Elas receberam um treinamento bem específico no qual desenvolveram algumas competências e habilidades para poderem adentrar no mercado de trabalho”, avalia.

 

Cursistas

Rosângela Goes, que participou do curso de panificação, não escondia a alegria de ter concluído a qualificação. “Eu estou fazendo bolachas, tortas, bastante coisas e aprendi fazer pão, coisa que eu não sabia”, comemorou.

Quem também recebeu o diploma de conclusão do curso foi Regiane Maria de Araújo, que já fazia pão para vender em casa, mas agora sonha em ter sua própria panificadora. “A venda é em casa ainda, mas quem sabe futuramente a gente consiga montar uma panificadora, mas a venda está grande já. Tem outras coisas que a gente aprendeu que vamos colocar em prática daqui para frente. O curso foi show de bola, professor foi muito explicativo, ensinou de uma forma que a gente entendeu muito bem o que estava aprendendo”, destacou.

A gerente da Agência do Trabalhador em Cascavel, Marlene Crivelari, diz que há uma demanda grande de vagas, de oportunidades e que esse é o momento para a realização dos cursos.

“A gente percebe, com a retomada da economia, que era o momento certo para que viesse esse curso de panificação e corte e costura. Conseguimos fazer a formação de 71 candidatos que se inscreverem e estão se formando hoje. Nós temos uma demanda de oportunidades e não temos o candidato pronto para estar atuando”, afirmou. Com a qualificação, explica Marlene, os candidatos serão encaminhados para o mercado de trabalho ou poderão fazer os trabalhos na própria casa.

Relacionadas

Leave a Comment