Parecer técnico confirma falhas estruturais no Pazzinato e Celso exige reconstrução

O documento foi feito a pedido do Ministério Público Federal, nos autos de uma ação civil pública movida a pedido do vereador

Celso Dal Molin (ao centro) com uma das famílias que denunciaram os problemas no Pazzinato – Foto: Flávio Ulsenheimer

Um parecer técnico com quase 2,5 mil páginas, divulgado na sessão desta segunda-feira (02) pelo vereador Celso Dal Molin (PL) e elaborado a partir de um laudo de perícia de engenharia, confirma os problemas estruturais nas moradias do Condomínio Jardim Pazzinato. O documento foi feito a pedido do Ministério Público Federal, nos autos de uma ação civil pública movida a pedido do vereador, em defesa dos interesses e dos direitos dos moradores.

“Um parecer técnico, elaborado pelo perito Luciano de Mello Latterza sobre o laudo da perita judicial engenheira civil Aline Calisto, confirma as denúncias feitas por este vereador que, após ouvir inúmeros moradores do condomínio e verificar in loco os graves problemas estruturais, procurou o Ministério Público Federal, o qual ingressou com ação civil pública”, relatou Celso aos colegas durante sua fala no Grande Expediente. “Mesmo que a Caixa Econômica recorra, meus amigos, já temos a primeira vitória, com provas sobradas de que houve lesão ao patrimônio e ao direito à habitação digna desses cascavelenses”, completou.

A perícia a que se refere o vereador foi determinada pela procuradora da República Andressa Caroline de Oliveira Zanette. “Tanto o parecer técnico quanto o laudo pericial apontam vícios que vão desde interfones que não funcionam e dutos elétricos obstruídos, até fissuras na laje e nas paredes e janelas desaprumadas, com falhas na vedação, ocasionando umidades e infiltrações. São tantos os problemas, que o laudo tem quase 2,5 mil páginas, com fotos e detalhamentos dos vícios construtivos e dos materiais de baixa qualidade, o que resultou numa sentença favorável aos moradores do Condomínio, que agora aguardarão a manifestação da outra parte”, detalhou Celso.

“Antes nós dizíamos que havia problemas e a Caixa dizia que não. E agora, um perito oficial contratado pelo Ministério Público Federal confirma os problemas. E agora, esses moradores vão ter coragem de pousar lá, sabendo disso? Como essas famílias vão conseguir dormir à noite? Precisamos agora que um juiz tome providências imediatamente e determine não a reforma, mas a reconstrução do Pazzinato. E quero encerrar minha fala fazendo uma pergunta ao engenheiro da Caixa Econômica Federal: como o senhor aprovou essa obra?”, concluiu o parlamentar, que é presidente da Comissão de Defesa do Consumidor.

(Assessoria/CMC)

Relacionadas

Leave a Comment