BRASILDESTAQUE

Presidente da Argentina Javier Milei critica “perseguição judicial” sofrida por Jair Bolsonaro no Brasil

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Balneário Camboriú (SC) – Durante sua participação no congresso conservador CPAC Brasil neste domingo (7), o presidente da Argentina, Javier Milei, criticou o que chamou de “perseguição judicial” enfrentada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro no Brasil. Milei, no entanto, não mencionou nomes específicos em sua declaração.

O congresso, que começou ontem em Balneário Camboriú, Santa Catarina, contou com a presença de diversas figuras conservadoras. Em seu discurso, Milei apresentou um panorama do que ele considera o “fracasso” do socialismo. “Como o socialismo é insustentável e necessariamente fracassa, os governos que seguem nele terminam sendo rechaçados pela sociedade ou terminam violando a liberdade e jogando com a vida de seus cidadãos para se preservar no poder”, afirmou.

O presidente argentino continuou, dizendo que aqueles que se proclamam defensores da democracia e do pluralismo muitas vezes são os mesmos que “estão dispostos a torcer as regras, inclusive interrompendo a ordem constitucional” para manter-se no poder. Ele mencionou a situação na Venezuela e na Bolívia como exemplos, citando especificamente o caso de Evo Morales, que tentou concorrer a mais um mandato em 2019, após já ter governado por 13 anos.

“Vejam a perseguição judicial que sofre nosso amigo Jair Bolsonaro aqui no Brasil”, disse Milei, sendo aplaudido pelo público presente.

Deixe um comentário