Seagri realiza trabalhos em comunidades de três distritos de Cascavel durante a semana

Equipes trabalham nesta semana em várias regiões do município, fazendo a manutenção das vias municipais e de estradas que se encaixam no programa “Porteira a Dentro”

Divulgação

Garantir uma boa qualidade de tráfego nas estradas rurais para o escoamento da safra, produção pecuária e transporte escolar é uma das prioridades da Secretaria de Agricultura de Cascavel (Seagri).

A Seagri trabalha ininterruptamente em melhorias das estradas rurais do Município de Cascavel. São 900 quilômetros feitos por ano com quatro equipes distribuídas pelo interior fazendo trabalhos de manutenção e conservação. “Este trabalho consiste em levar para o campo os equipamentos para fazer os ajustes necessários em um ponto crítico e que seja essencial para o transporte escolar ou escoamento da produção. Fazemos também a colocação de cascalho ou brita e passamos o rolo compactador. Este é o carro-chefe das obras da Secretaria de Agricultura. Todas as nossas equipes trabalham em pontos e regiões diferentes do nosso Município de segunda à sábado, inclusive nos feriados para atender as demandas da nossa malha viária com mais de 3,3 mil quilômetros”, disse o secretário de agricultura, Renato Segalla.

As equipes estarão trabalhando esta semana nos distritos do Rio do Salto – Colônia Pires e Estrada Dora – , Juvinópolis, na Colônia Centenário, Santa Terezinha em São João do Oeste, na Colônia Melissa, fazendo a manutenção de estradas municipais e trechos que se enquadram no programa Porteira a Dentro.

A Seagri também tem obras de infraestrutura mais complexas em alguns trechos. São obras de adequação, pavimentação com cascalho ou pedra brita . Estas obras estão sendo executadas na linha Caipa (Weber) no distrito de São João, em uma extensão de quase oito quilômetros e meio.

“Nós temos a condição adversa das chuvas. Estamos saindo de um período de estiagem severa, mas a chuva, que é bem-vinda, traz alguns transtornos. Mês passado [abril] nós tivemos 230 milímetros de chuva e a cada chuva registrada no nosso Município a gente não consegue trabalhar, nem no dia seguinte, dependendo do volume registrado e isso traz um atraso no nosso cronograma de trabalho. E a cada chuva se abrem de dez a vinte novos pontos de demandas para colocarmos na agenda e programação de trabalhos da secretaria “, explicou Renato Segalla.

Cronograma

Para a execução das obras e atendimento às demandas levantadas pelos agricultores e pela própria secretaria, é obedecida a ordem cronológica dos pedidos e a gravidade da situação. A Seagri vai ‘in loco’, verificar a urgência do serviços solicitados. A prioridade sempre é dada a trechos com problemas e que possam comprometer o transporte escolar e o escoamento da produção agropecuária.

(Secom)

Relacionadas

Leave a Comment