Uma grande riqueza

Diego Krüger é jornalista em Cascavel

Humildade não é, e nunca foi, sinônimo de pobreza. Há uma confusão mental quando lemos lá em Matheus 5:1-3 quando Jesus diz: “Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus”. Um dos grandes erros de quem defende a religiosidade, tipo fariseu de plantão, é não saber a verdadeira natureza e significado das palavras. As traduções da bíblia como nos chega hoje, pode causar confusão mesmo, porque em nosso idioma, muitas vezes, a “facilitação” da tradução acabou matando a originalidade do contexto. Esse é um problema que o Cristão deve encarar, parar de ser um vagabundo intelectual, e ir atrás de estudar para não ficar repetindo besteiras que só existem em sua própria cabeça.

A análise desse discurso de Jesus é um verdadeiro mergulho no mais nítido conhecimento. O Mestre, nesse texto, que compõe o Sermão da Montanha, dá todos os códigos da humildade, e não da pobreza como conhecemos em nosso dicionário, mas a “pobreza de espírito”. Segundo o Dicionário Aulete, pobreza é “a carência do que é mais essencial para a sobrevivência”, enquanto humildade seria “a consciência das próprias limitações; modéstia”. Então, aquele que sabe que não é capaz de conseguir sozinho, e está em Deus, desse é o reino dos céus.

Esse “escudo” que se faz com as sagradas escrituras, para que ela caiba em seu próprio mundinho, é falácia, usada por quem usa o púlpito para pregar uma prosperidade sem lastro, fora dos princípios. E só prospera, seja ateu ou cristão, quem vive dentro de princípios, de maneira consciente ou não. Pobreza é o ato natural de quem não age, de quem não se mexe, que fica se escalando na boa vontade dos irmãos e não cria vergonha na cara. Há ainda aqueles que são tão pobres, que o que lhes resta é somente dinheiro. Meu irmão, nunca foi sobre a tua falta de dinheiro, mas sobre a tua vergonha na cara em não agir. E agir certo.

Ser humilde é reconhecer que não consegue sozinho, que precisa de pessoas melhores do que nós mesmo para nos fazer andar, de reconhecer que tudo vem do Criador, inclusive o fato de você ter condições de escrever sua nova história a partir desse exato momento. Pobreza é deixar que sua vida passe, vivendo de maneira miserável, e isso não quer dizer não ter dinheiro, mas do quanto você pode tem coragem em pegar sua cruz e combater o bom combate.

 

Relacionadas

Leave a Comment