Unioeste e Consamu firmam convênio para residência médica em urgência e emergência

O objetivo é oportunizar e potencializar a interação da Unioeste com a sociedade, fazendo com que o conhecimento produzido na universidade atenda as demandas práticas da comunidade. Além disso, o convênio é um salto para a formação de profissionais qualificados, já que é uma residência escassa na região, principalmente se tratando de saúde pública.

A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) firmou convênio com o Consórcio de Saúde dos Municípios do Oeste do Parana (Consamu) para abertura de mais uma residência para os futuros médicos, na área de medicina de urgência e emergência. O objetivo é oportunizar e potencializar a interação da Unioeste com a sociedade, fazendo com que o conhecimento produzido na universidade atenda as demandas práticas da comunidade.

Além disso, o convênio é um salto para a formação de profissionais qualificados, já que é uma residência escassa na região, principalmente se tratando de saúde pública. Os residentes irão atuar em conjunto com o Hospital Universitário do Oeste do Paraná (Huop) e o Consamu.

Para o médico do Consamu, Rodrigo Nicácio, o Huop é referência em muitos aspectos na região, um deles é no atendimento de urgência e emergência, com alguns profissionais formados ou que estão se formando pela universidade já reconhecidos pelo seu conhecimento.

“Os dois residentes formados pelo Huop que temos hoje são tripulantes da regulação das viaturas e os coloquei no helicóptero exatamente pelo diferencial que têm na formação, eles são diferentes, optaram por se dedicar para a urgência e emergência”, comentou Nicácio, reforçando que “esse convênio é fundamental para aproximar o consórcio da academia”.

O reitor da Unioeste, Alexandre Webber, que assinou o convênio, disse que o Huop proporciona um diferencial na formação do profissional, e que o hospital, junto com o Consamu, tem um valor essencial dentro da comunidade.

“Essa parceria é fundamental para a formação dos nossos alunos e é importante tanto para o treinamento do profissional que vai estar atuando dentro do Samu, que consequentemente vai ser um profissional melhor para o nosso Pronto Socorro e vice-versa”, disse. “O Hospital Universitário é nosso, de toda a população, é um pilar da saúde pública regional, e a gente precisa lutar para fortalecer ele e as outras estruturas”.

Já diretor do Huop, Rafael Muniz de Oliveria, salientou ser grato por essa parceria, pois sempre almejou adicionar a residência na educação da Unioeste e dentro do hospital. “Essa parceria vai trazer muito crescimento aos profissionais, médicos em formação dentro do nosso pronto socorro”, disse.

O presidente do Consamu, Luiz Ernesto, enxerga esse convênio como mais um ponto positivo do Consamu. “Eu vejo hoje nos municípios essa integração como um resultado muito positivo, e agora com a residência em emergência e urgência acho que era uma necessidade em nível do Brasil”, comentou o presidente, que também concorda com a qualificação do Huop como instrumento da saúde pública. “É importante frisar que todo serviço público tem que ser de qualidade, temos que fazer esse investimento em pessoal, em equipamentos. O Huop aqui é referência em urgência e emergência”.

O médico coordenador geral do Programa de Residência Médica, André Pereira Westphalen, reafirmou que o convênio vai muito além do potencial dos profissionais, é uma questão de melhoria no momento em que se trata da vida e morte do paciente. “A intenção do governo é formar o médico emergencista para atender isso, o Samu, aquele momento de divisão entre a vida e a morte, em que ter um profissional diferenciado faz toda a diferença”, arrematou.

Relacionadas

Leave a Comment