Veículo com 124 multas de EstaR é flagrado estacionado irregularmente em vaga central

Desde que o novo sistema de fiscalização embarcada no EstaR entrou em vigor há dois meses, o número de avisos emitidos caiu 13,47%, aumentando a rotatividade nas vagas
Um veículo com 124 multas do EstaR foi removido ao pátio da Transitar na tarde de ontem (16). Estacionado irregularmente na Rua Duque de Caxias, Centro da cidade, por um período superior a duas horas na mesma vaga, o carro foi notificado primeiramente como aviso A (notificação de R$ 10,00) e depois o aviso B (R$ 18,00). Como permaneceu no local, motivou o acionamento do guincho por infringir a Lei Municipal 7.152/2020, a qual não permite a utilização da mesma vaga por tempo superior a duas horas, promovendo a rotatividade das vagas regulamentadas. Ao ter a placa consultada, a fiscalização de trânsito identificou um débito total superior a R$ 24 mil reais, incluindo os referentes ao estacionamento regulamentado, os quais se transformaram em multas de trânsito.

De acordo com o encarregado do setor de Estacionamento Regulamentado, Andre Fauth, quando o condutor não quita o valor referente aos avisos no prazo máximo de 15 dias, automaticamente o aviso se transforma em multa de trânsito grave, no valor de R$ 195,23 e anotação de cinco pontos no prontuário do condutor.

Segundo Fauth, não é incomum encontrar usuários do Estacionamento Rotativo tentando burlar a fiscalização, colocando o tempo no aplicativo no momento que o agente está passando e retirando na sequência, colocando cartões com datas anteriores ou mesmo vários cartões de uma hora, com o objetivo de garantir a vaga para o dia todo. “Esse comportamento foi inibido com o apoio da fiscalização do veículo com a tecnologia OCR, que tem sido aprimorado para dar mais segurança para o processo de fiscalização, registrando a placa por fotografia além de proporcionar a dupla verificação pelo agente” completa.

A Lei Municipal Nº 7.152/2020 (artigo 21º) esclarece que o objetivo do EstaR é o de proporcionar maior rotatividade de veículos nas áreas de estacionamento público. O tempo máximo de permanência na mesma vaga é de duas horas. Passado esse tempo, o condutor pode utilizar outra vaga.

Fiscalização aumentou a rotatividade

Desde que foi implantado em dezembro de 2021, o novo sistema de fiscalização do EstaR com  tecnologia embarcada, o Sistema OCR, registrou-se um aumento de 15,79% na taxa de utilização do APP Vago no Estacionamento Regulamentado de Cascavel, com consequente queda de 13,47% no número de avisos emitidos. Isso representa um aumento considerável na rotatividade das vagas, que é o objetivo do EstaR.

“O que constatamos foi um período de adaptação dos usuários, que estavam acostumados à utilização das vagas sem observância da rotatividade, mas que, com o aumento da fiscalização, passaram a se adequar à legislação. Essas ações resultaram no objetivo pretendido: a melhoria na rotatividade das vagas”, detalha a presidente da Transitar, Simoni Soares.

Hoje, com a melhoria no uso do EstaR, a Transitar já mapeou a implantação de vagas para carga e descarga e também de curta duração na região central, o que permite uma melhoria na fluidez e segurança para o trânsito, evitando o risco de infrações por parada em fila dupla, por exemplo.

APP Vago facilita o estacionamento

O valor, por hora, na vaga, é de R$ 2 para carros e de R$ 1,00 para motos. A mais utilizada atualmente tem sido a plataforma Vagoonline, seguida do parquímetro com moedas.

Pelo APP é possível monitorar o tempo de uso da vaga, acrescentando créditos para minutos, até as duas horas máximas permitidas, ou obtendo os créditos restantes caso volte antes do previsto.

O detalhamento do sistema está disponível na página da empresa que administra o sistema em Cascavel, pelo https://vagoonline.com.br/, onde também é possível quitar avisos sem a necessidade de fazer login.

Foto e texto: Secom Cascavel

Relacionadas

Leave a Comment