Na Arena da Baixada, Cascavel empata com Athletico em 1×1 e decide vaga para final em casa

Depois de sofrer o primeiro gol aos 47 do segundo tempo, Robinho de pênalti empatou para a Serpente Aurinegra aos 49 da etapa final

O primeiro jogo da fase semifinal do Campeonato Paranaense 2021 entre Athletico Paranaense e Futebol Clube Cascavel terminou empatado em 1×1. Resultado esse que deixou a disputa por uma vaga para a grande final do Estadual em aberto, principalmente para o Cascavel, que na próxima quarta-feira (08), às 15h20, decide no Estádio Olímpico Regional Arnaldo Busatto.

Como foi o jogo

Com a bola rolando, o jogo pareceu mais uma partida de xadrez entre as duas equipes. Enquanto o Athletico jogando em sua casa tentava impor seu ritmo para encontrar alternativas para atacar, do outro lado o Cascavel fechava bem os espaços e não dava chances para o Furacão furar a ótima defesa aurinegra. Da mesma forma o time da capital também mexia seus peões para tentar anular os avanços ofensivos do time comandado pelo técnico Tcheco. E foi assim, durante todo o primeiro tempo, que terminou empatado sem gols.

Na segunda etapa, o Cascavel iniciou mais ofensivo, e subindo suas linhas defensivas para pressionar o adversário, que por sua vez mexeu novamente suas peças dentro de campo para conseguir se desvencilhar do bote da Serpente.

A primeira grande chance do jogo veio dos pés do meio-campo aurinegro Henrique Santos, que depois de roubada de bola tentou de longe e quase marcou um golaço aos 8 do segundo tempo. O zagueiro William aos 17 também levou perigo, depois de cruzamento que quase entrou no desvio da defesa adversária. Quem também teve boa chance de abrir o marcador foi o centroavante do Cascavel, Rogério, que depois de cruzamento da esquerda cabeceou por cima levando perigo, aos 19 minutos.

Do outro lado o Athletico se viu assustado com o que o time do Cascavel oferecia de perigo, e também se lançou ao ataque, principalmente pelas laterais, onde investiu nos cruzamentos, bem anulados pela zaga da Serpente. O Furacão até que tentou outras alternativas, como na falta batida pelo meio-campo Jadson em que a bola passou pela barreira, mas não pelo goleiro Ricardo, que fez uma linda defesa.

O empate sem gols parecia se encaminhar, quando aos 48, depois de cobrança de falta, Erick abriu o marcador para os donos da casa. Apesar do gol no fim do jogo, o time do Cascavel não se abateu e foi buscar o resultado. Na jogada do lateral-esquerdo Wilian Simões que recebeu na ponta, invadiu a área e foi derrubado, o juiz então marcou pênalti.

Na batida, o meio-campo Robinho fez como manda o protocolo: bola pra um lado, goleiro pro outro e igualou o placar em 1×1, deixando tudo em aberto para o próximo jogo. Com o tento marcado no jogo desta quarta-feira, Robinho chegou aos 16 gols com a camisa do Cascavel e divide a marca de maior artilheiro da história do clube com o atacante Léo Itaperuna, também com 16 gols.

“Foi um dos jogos de mais alto nível que tivemos na temporada, tivemos que sair um pouco da nossa proposta e de modelo de jogo ofensivo. O Cascavel tinha uma experiência ruim do ano passado, tinha esse retrospecto ainda vivo na cabeça. Por isso tivemos que respaldar o sistema defensivo, mas não abdicando de jogar. Mas de uma forma geral fomos muito bem tecnicamente e saímos satisfeito pelo resultado”, disse Tcheco.

Um dos atletas mais experientes e com mais tempo de clube, o volante Duda que fez uma boa partida falou sobre o jogo. “Conseguimos fazer um bom jogo, e levamos a decisão para nossa casa. O grupo tem uma mente vencedora, trabalha bastante, quem entra dá conta do recado e hoje mostramos isso. Um elenco forte, hoje eu tive a oportunidade, mas sei que qualquer um que entrar em campo vai defender com garra e vontade essa camisa que está se tornando ano após ano uma das potências do futebol do estado”.

Essa também foi a 22ª partida de invencibilidade do time de Cascavel, que somando Campeonato Brasileiro da Série D e Paranaense não perde desde o dia 15 de abril, quando foi vencido pelo Avaí pela segunda fase da Copa do Brasil.

Além do resultado que deixou a disputa por uma vaga para a final do Estadual em aberto, quem comemorou também foi o zagueiro William, que completou 50 jogos com a camisa da Serpente Aurinegra.

Relacionadas

Leave a Comment